Número de mortos no desabamento do Edifício Andréa sobe para cinco

  • 17/10/2019
  • 0 Comentário(s)

Número de mortos no desabamento do Edifício Andréa sobe para cinco

Perícia Forense trabalha na identificação do homem. Apenas dois corpos foram identificados

O Corpo de Bombeiros retirou o corpo de um homem dos escombros do Edifício Andréa, por volta das 7 horas desta quinta-feira, 17. Às 12h40min, o número de pessoas mortas subiu para cinco. A quinta vítima é uma mulher ainda não identificada.

Com essa atualização, cinco pessoas permanecem desaparecidas e outras sete foram encontradas com vida.

O homem foi identificado pela Perícia Forense como Antônio Gildasio Holanda Silveira, 60 anos. De acordo com a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), a identificação foi possível por meio da necropapiloscopia, "técnica específica realizada por meio da coleta da impressão digital do corpo e o confronto da impressão digital contida em um documento da pessoa".

O número é menor do que o divulgado nos últimos dois dias. Conforme o Corpo de Bombeiros, a confusão foi gerada devido a duplicidade nos nomes dos resgatados.

O POVO Online apurou que, no momento, não há nenhuma confirmação de vítima viva em comunicação com as equipes de resgate. Surgiram indícios de uma viva no fim da noite dessa quarta-feira, 16, mas não há confirmação.

De acordo com o comandante Eduardo Holanda, do Corpo de Bombeiros, as equipes buscam uma possível sinalização num ponto onde já está atuando.

"Pelo nosso estudo de situação, bate com o que os nossos cães, drones e câmeras térmicas (indicaram). Estamos procurando pessoas que podem sim estar vivas", explica. "O cão já tinha nos sinalizado e ontem chegou informe que poderia ter havido algum tipo de sinalização sonora". O comandante responsável pela operação de resgate confirma ainda que não há pessoas visualizadas nas operações.

Holanda explica que a operação segue os métodos e protocolos estabelecidos para resgatar o maior número de pessoas com vida. "Em locais onde há sinalização que possa haver vítimas, a gente faz todo um deslocamento de material de forma manual e com ferramentas manuais. Pontualmente, usamos maquinário em locais que não vão comprometer a estrutura da cena, nem a segurança do bombeiro, como forma de agilizar as intervenções. Uma intervenção feita com maquinário em 30 minutos pode durar horas manualmente", conclui.

Fonte: O Povo

0 Comentários


Deixe seu comentário


Aplicativos


Locutor no Ar

Sala de Noticias

Sala de Notícias

07:30 - 09:00

Peça Sua Música

Nome:
E-mail:
Seu Pedido:


Top 5

top1
1. Gusttavo Lima

Cem Mil

top2
2. Bruno e Marrone Part. Jorge e Mateus

Surto de Amor

top3
3. Iza

Brisa

top4
4. Wesley Safadão

Igual Ela só Uma

top5
5. Dilsinho

Péssimo Negócio

Anunciantes